Illustration

XVII Congresso Ibérico "A Bicicleta e a Cidade"

A utilização da bicicleta como meio de transporte é uma aposta clara de Barcelos, pois são muitos os barcelenses que usufruem das vantagens concedidas pelo uso desse meio de transporte.
Para esse efeito foi recentemente desenhada uma rede estruturante de mobilidade ciclável que oferece as melhores condições de segurança aos ciclistas, minimizando os conflitos que possam advir com automóveis e peões, e cuidando em simultâneo que o trânsito automóvel se mantenha a circular com fluidez.
A nova rede urbana de ciclovias de Barcelos – a Ciclovia Circular – contribuirá para a melhoria da qualidade do ar e a diminuição dos níveis de ruído, o que terá como consequência o aumento da saúde e bem-estar da população, bem como superiores condições de segurança de todos os utilizadores da via pública.
A Ciclovia Circular disporá de locais de estacionamento para bicicletas (bicicletários) e estações do sistema de bicicletas partilhadas, para oqual está prevista a disponibilidade de 500 bicicletas que se irão juntar ao número idêntico de velocípedes que o IPCA – Instituto Politécnico do Cávado e do Ave já disponibiliza aos seus alunos através de um sistema próprio de aluguer.
A compatibilização do modo ciclável com o do transporte público constitui o objetivo de um projeto específico para a melhoria das condições operacionais e de rebatimento dos transportes, através da seleção de alguns pontos notáveis e da criação, nesses locais, de pequenos edifícios de construção modular que agregam uma série de funções para proporcionar maior conforto ao ciclista e ao utilizador dos transportes coletivos, facilitando ainda o acesso a pessoas com mobilidade condicionada.
São exemplos dessas funcionalidades um pequeno quiosque com instalações sanitárias, pontos de amarração de bicicletas, bebedouro de acesso livre, tomadas elétricas e rede de dados wi-fi.
A bicicleta em Barcelos é, assim, mais uma peça do puzzle da mobilidade.